annylaracastilho said:
Quando vai postar outra fic??? Pelo amor de Deus... ❕❕❕ É maravilhoso... Viciante... Posta logooooo... Amando aqui 💕💓

To escrevendo, se minha preguiça permitir de madrugada eu posto 😂🙏👏



docemeel said:
Puuufavô! Vc faz tudo perfeitamente lindo!! Os detalhes dos carinhos deles entre si é a minha parte favorita *---* ll ever!!

Ahhhhhh eu também amo eles juntos! Meu casal ❤️! Hahahaha tem que ficar juntos logo 🙏



docemeel said:
Comecei a ler sua fanfic ontem e ja terminei os capítulos. Esperando por novos! Tudo perfeito flor Parabéns! !! ;****

Obrigada!!!! Vou tentar postar o mais rápido possível 🙏



Leandro: Onde a moça pensa que vai com essa saia curta? - entrou no quarto de Duda com a maior cara de pai ciumento -
Duda: Vou pegar uns gatos - piscou provocando ainda mais ciúmes no amigo - 
Leandro: Ta achando o que Maria Eduarda!? Pode tirar essa roupa - bufou - 
Duda: Menos Leandro! - rolou os olhos e continuou olhando pro espelho pra terminar a maquiagem - 
Leandro: Com quem você vai sair?
Duda: Virou meu pai e eu não to sabendo? - olhou irritada - 
Leandro: Só quero saber - rebateu - 
Duda: Com os caras da academia
Leandro: Hum..
Duda: Dois - sorriu - Fique feliz por mim! Vou conhecer gente nova! 
Leandro: Estou de recalque!  Não tenho nada pra fazer hoje, nem dona Karina me pediu ajuda em algo - falou derrotado - 
Duda: Onnwww - olhou com dó pro amigo - Se a festa fosse minha, juro que te chamava.
Leandro; Relaxa Fiona! Aproveita muito lá!
Duda: Obrigada - beijou o bochecha do amigo e saiu do quarto - 
Correu em direção a porta, Guilherme já estava esperando por ela, junto com Joaquim.
Guilherme: Pronta pra zoeira?
Duda: Sempre! - piscou entrando no carro - 
——————————————-
~ SMS ~
Jackson: Bora em uma festa hoje?
Lucas: Af, nem to no clima!
Jackson: Você anda muito prego nesses dias. O que ta rolando?
Lucas: Nada mano. To de boa..
Jackson: Sei.. Mas bora hoje?! Vou aproveitar que a Bea viajou com os pais e vou dar um perdido.
Lucas: Toma jeito! Kkkkk Mas bora lá então. Quem sabe acho alguma gata.
Jackson: Demorô! Até mais tarde Bixa!
Lucas: Otário!
~ SMS Of ~
———————————————
Duda: Que vergonha, nem conheço a aniversariante - cochichou com Guilherme entrando na festa -  
Guilherme: Relaxa! Ela nem vai perceber nossa presença - piscou pra garota já puxando ela pra pista de dança -
Duda só se deu conta que Joaquim não estava por perto, quando viu ele voltando pra perto.
Guilherme: Acho que vou buscar uma bebida, já volto! - saiu de propósito pra deixar os amigos sozinhos, Guilherme já sabia as intenções de Joaquim -  
Joaquim: Você ta linda! - olhou sem nenhuma intenção aparente pra garota -
Duda: Obrigada - sorriu envergonhada - 
Ele se aproximou um pouco mais da garota , e Duda sentiu se coração já acelerar.
Guilherme: BORA BEBER!! - chegou berrando com uma garrafa de Wisky e uns copinhos - 
Duda rapidamente se afastou de Joaquim, e pegou o copo já virando de uma vez. Sentiu a bebia descer rasgando. 
E assim, sem se dar conta a garota já tinha virado cinco copos. E sentia o efeito do álcool se manifestando, as batidas da música já estavam mais altas, quase tudo tinha graça. Sem contar que já não parava de falar.
Guilherme mais uma vez tinha sumido. E mesmo estando bêbada, Duda percebia que Joaquim procurava uma maneira de se aproximar dela. Por mais que estivesse levemente alterada, ela não queria agir por impulso.
Joaquim era lindo, chamava atenção da garota, principalmente seu olhar que estava sempre fixo nela, deixando bem claro o que ele queria.  Mas ela ainda tinha medo que tudo que tinha acontecido com Matheus pudesse acontecer novamente.
Os dois garotos estavam dançando uma música super agitada, até que Joaquim se aproximou da garota e falou em sua ouvido.
Joaquim: Eu não to agüentando de vontade de beijar a sua boca - falou alto o suficiente pra ela pudesse ouvir - 
Duda deu um pequeno sorriso, sabia que não adiantava se prender a Lucas naquele momento. Encarou Joaquim por alguns momentos, colocou suas mãos no ombro do garoto e sorriu, sorriu abertamente, um sorriso de “sim”.
Joaquim logo entendeu o recado, e puxou a garota pela cintura, e deu uma leve mordida em seus lábios antes de começar o beijo.
Joaquim tinha pegada, mas não se comprava aos beijos de Lucas. Duda se xingou mentalmente por estar pensando em Lucas até naquele momento. 
O beijo foi criando velocidade, e aos poucos o ar já começava faltar tanto pra Duda, quanto pra Joaquim. 
Joaquim finalizou o beijo sorrindo, e abraçou a garota. Duda apoiou seu queixo no ombro do garoto. Então percebeu que estava sendo observada por Lucas.
A garota  fincou as unhas na vista de Joaquim sem perceber, na mesma hora parece que seu coração parou de bater, e se sentiu enjoada. 
O olhar de Lucas sobre a garota era uma misto de tristeza e surpresa, ele se sentia traído, mas ao mesmo tempo merecedor daquilo.
Willi chegou sorrindo e também travou quando viu Duda no braços de Joaquim. Não imaginava que eles  se conheciam. 
Joaquim, desfez o abraço e olhou confuso pra Duda. A garota estava branca igual leite, e com os olhos ainda fixos na direção de Lucas. 
Joaquim virou o rosto na direção que ele olhava. E se deparou com Lucas totalmente sério, com maxilar travado.
Willi: Eai Joca! Tudo certo irmão? - tentou quebrar o clima tenso - 
Duda e Lucas ainda continuaram se encarando por alguns segundos, não era preciso conhecer os dois pra saber que aqueles olhares trocados queriam dizer muita coisa. 
Joaquim: Tudo em cima! - tentou sorrir -
Duda: Oi magrelo - sorriu pra Willi, que retribuiu dando umas piscadinha pra amiga - Vou lá fora - saiu apressada de perto dos amigos sem olhar pra Lucas -

Leandro: Onde a moça pensa que vai com essa saia curta? - entrou no quarto de Duda com a maior cara de pai ciumento -
Duda: Vou pegar uns gatos - piscou provocando ainda mais ciúmes no amigo -
Leandro: Ta achando o que Maria Eduarda!? Pode tirar essa roupa - bufou -
Duda: Menos Leandro! - rolou os olhos e continuou olhando pro espelho pra terminar a maquiagem -
Leandro: Com quem você vai sair?
Duda: Virou meu pai e eu não to sabendo? - olhou irritada -
Leandro: Só quero saber - rebateu -
Duda: Com os caras da academia
Leandro: Hum..
Duda: Dois - sorriu - Fique feliz por mim! Vou conhecer gente nova!
Leandro: Estou de recalque! Não tenho nada pra fazer hoje, nem dona Karina me pediu ajuda em algo - falou derrotado -
Duda: Onnwww - olhou com dó pro amigo - Se a festa fosse minha, juro que te chamava.
Leandro; Relaxa Fiona! Aproveita muito lá!
Duda: Obrigada - beijou o bochecha do amigo e saiu do quarto -
Correu em direção a porta, Guilherme já estava esperando por ela, junto com Joaquim.
Guilherme: Pronta pra zoeira?
Duda: Sempre! - piscou entrando no carro -
——————————————-
~ SMS ~
Jackson: Bora em uma festa hoje?
Lucas: Af, nem to no clima!
Jackson: Você anda muito prego nesses dias. O que ta rolando?
Lucas: Nada mano. To de boa..
Jackson: Sei.. Mas bora hoje?! Vou aproveitar que a Bea viajou com os pais e vou dar um perdido.
Lucas: Toma jeito! Kkkkk Mas bora lá então. Quem sabe acho alguma gata.
Jackson: Demorô! Até mais tarde Bixa!
Lucas: Otário!
~ SMS Of ~
———————————————
Duda: Que vergonha, nem conheço a aniversariante - cochichou com Guilherme entrando na festa -
Guilherme: Relaxa! Ela nem vai perceber nossa presença - piscou pra garota já puxando ela pra pista de dança -
Duda só se deu conta que Joaquim não estava por perto, quando viu ele voltando pra perto.
Guilherme: Acho que vou buscar uma bebida, já volto! - saiu de propósito pra deixar os amigos sozinhos, Guilherme já sabia as intenções de Joaquim -
Joaquim: Você ta linda! - olhou sem nenhuma intenção aparente pra garota -
Duda: Obrigada - sorriu envergonhada -
Ele se aproximou um pouco mais da garota , e Duda sentiu se coração já acelerar.
Guilherme: BORA BEBER!! - chegou berrando com uma garrafa de Wisky e uns copinhos -
Duda rapidamente se afastou de Joaquim, e pegou o copo já virando de uma vez. Sentiu a bebia descer rasgando.
E assim, sem se dar conta a garota já tinha virado cinco copos. E sentia o efeito do álcool se manifestando, as batidas da música já estavam mais altas, quase tudo tinha graça. Sem contar que já não parava de falar.
Guilherme mais uma vez tinha sumido. E mesmo estando bêbada, Duda percebia que Joaquim procurava uma maneira de se aproximar dela. Por mais que estivesse levemente alterada, ela não queria agir por impulso.
Joaquim era lindo, chamava atenção da garota, principalmente seu olhar que estava sempre fixo nela, deixando bem claro o que ele queria. Mas ela ainda tinha medo que tudo que tinha acontecido com Matheus pudesse acontecer novamente.
Os dois garotos estavam dançando uma música super agitada, até que Joaquim se aproximou da garota e falou em sua ouvido.
Joaquim: Eu não to agüentando de vontade de beijar a sua boca - falou alto o suficiente pra ela pudesse ouvir -
Duda deu um pequeno sorriso, sabia que não adiantava se prender a Lucas naquele momento. Encarou Joaquim por alguns momentos, colocou suas mãos no ombro do garoto e sorriu, sorriu abertamente, um sorriso de “sim”.
Joaquim logo entendeu o recado, e puxou a garota pela cintura, e deu uma leve mordida em seus lábios antes de começar o beijo.
Joaquim tinha pegada, mas não se comprava aos beijos de Lucas. Duda se xingou mentalmente por estar pensando em Lucas até naquele momento.
O beijo foi criando velocidade, e aos poucos o ar já começava faltar tanto pra Duda, quanto pra Joaquim.
Joaquim finalizou o beijo sorrindo, e abraçou a garota. Duda apoiou seu queixo no ombro do garoto. Então percebeu que estava sendo observada por Lucas.
A garota fincou as unhas na vista de Joaquim sem perceber, na mesma hora parece que seu coração parou de bater, e se sentiu enjoada.
O olhar de Lucas sobre a garota era uma misto de tristeza e surpresa, ele se sentia traído, mas ao mesmo tempo merecedor daquilo.
Willi chegou sorrindo e também travou quando viu Duda no braços de Joaquim. Não imaginava que eles se conheciam.
Joaquim, desfez o abraço e olhou confuso pra Duda. A garota estava branca igual leite, e com os olhos ainda fixos na direção de Lucas.
Joaquim virou o rosto na direção que ele olhava. E se deparou com Lucas totalmente sério, com maxilar travado.
Willi: Eai Joca! Tudo certo irmão? - tentou quebrar o clima tenso -
Duda e Lucas ainda continuaram se encarando por alguns segundos, não era preciso conhecer os dois pra saber que aqueles olhares trocados queriam dizer muita coisa.
Joaquim: Tudo em cima! - tentou sorrir -
Duda: Oi magrelo - sorriu pra Willi, que retribuiu dando umas piscadinha pra amiga - Vou lá fora - saiu apressada de perto dos amigos sem olhar pra Lucas -



A garota encarava Lucas assustada, tentando recuperar a sanidade em ter seus corpos tão próximos.
Lucas: É..
Duda: Sai da minha frente - tentou mostrar indiferença - 
Lucas: Duda.. - falou derrotado - 
Duda: Não vai sair? Ótimo! - falou irônica - Uso o outro banheiro - saiu apressada em direção as escadas pro andar de baixo - 
A garota chegou na cozinha com a respiração descompassada. Se sentia uma completa demente, como podia ele ter tamanho poder sobre ela? Só de sentir a pele dele na sua, já a deixara totalmente fora de si.
Karina: Ta tudo bem Duda? - entrou na cozinha com várias sacolas de compras - 
Duda: É.. Ta sim tia - tentou sorrir -
Karina: Você ta branca! - deixou as sacolas em cima da mesa e se aproximou da garota - 
Duda: Só foi uma tontura, to melhor já - colocou as mãos no bolso pra Karina não perceber sua tremedeira - 
Na hora Lucas entrou na cozinha, ainda de toalha. Tinha ido falar com Duda, mas quando viu que sua mãe estava lá, travou na porta. 
Duda sentiu seu coração acelerar novamente, e mais uma vez fugiu. Saiu apressada trombando em Lucas e foi praticamente correndo pro seu quarto, se trancando lá.
Karina ficou olhando toda a cena sem entender nada, mas também não perguntou pra Lucas.
O garoto suspirou passando a mão no rosto, e também foi pro seu quarto.
Começou andar de um lado pro outro pensando o que poderia fazer. Ele queria ter algum tipo de contato com Duda, nem que fosse amizade. Mas se praguejou mentalmente por pensar isso, o quanto ele estava sendo ridículo ao pensar que poderia ser amigo dela depois de tudo que aconteceu, e depois de tudo que ele havia feito.
O garoto só queria achar uma solução pra isso tudo, só queria ficar em paz com a garota que ele mais achava incrível!
Pegou o celular e ligou pra Willi, quem sabe ele o ajudaria em alguma solução.
Willi: Fala boneca! - atendeu o amigo empolgado -
Lucas: Boneca minha pica! - riu -
Willi: Qual é a boa de hoje?
Lucas: A boa é que eu to tentando me aproximar da Duda, mas ta foda!
Willi: Ah jura? Achou que ia ser fácil gatinho? - fez voz afeminada - Olha o tanto de merda que você fez cara. Até eu não iria querer te ver pintado de ouro!
Lucas: Isso, acaba mais com a minha moral! 
Willi: Só falei a verdade!
Lucas: Me ajuda Wilibaldo! 
Willi: Vei, se eu bem te conheço, a Duda realmente mexeu com você! Desde quando você corre atrás de alguém assim? Você é mais orgulhoso que o pai do orgulho! - usou um tom de zoação - 
Lucas: Claro né Willi! A Duda é sei lá! Bagunçada?!! O jeito dela é único.
Willi: Xiii, já vi tudo! Ta apaixonado! 
Lucas: Não! Nem viaja! Só gosto de estar com ela! 
Willi: Aham..
Lucas: Vai me ajudar ou não? 
Willi: Tenho que pensar com calma.. Relaxa! Eu manjo dos paranauês! - riu - 
 Lucas: Gay!
Willi: Mas me conta, como foi quando a você e a Duda se encontraram pós transa..?
Lucas: Ah mano, eu fiquei sem reação! Na verdade eu sabia que ia dar merda, e quando vi aquele olhar curioso dela pra mim, sem saber como agir, esperando uma ação minha, eu quase mudei de idéia. 
Willi: Você é um babaca! Fim!
Lucas: Valeu amigo! Continua me ajudando muito! - ironizou - Minha mãe ta me gritando lá em baixo, mais tarde a gente se fala! 
Willi: Falô!
Lucas se jogou na cama pensativo. Não sabia bem o que fazer, queria a garota, mas tinha medo do que seus pais poderiam pensar. Enfrentar eles talvez não seria a melhor opção. 
O garoto se lembrou que sua mãe o havia chamado quando ouviu mas uma vez ela gritando seu nome no andar de baixo.
———————————————
Duda estava com a cabeça cheia, precisava sair de casa um pouco pra não ficar louca! 
Decidiu ir malhar, já tinha uma semana que não estava indo. Previa as dores que iria sentir pós treino. 
Como a garota sempre teve facilidade de fazer amizades, principalmente com homens, já conhecia geral por lá. E já tinha se acostumado a malhar sozinha. Duda nunca foi tipo mulherzinha que sempre precisou de uma amiga pra fazer algo.
Isso chamava atenção dos homens por lá, mas a garota levava tudo na amizade. Nunca tinha levado ninguém dali a sério.
Mas por coincidência ou não, ela percebeu que tinha alguém novo por lá. Novo pelo menos pra ela que nunca tinha visto ele naquele horário.
Duda sentiu suas bochechas queimarem quando viu o cara a encarando também.
No fim do treino, foi pros armários pegar sua bolsa. E Guilherme um dos seus amigos da academia estava lá.
Duda: Oi Gui! Como você ta? - sorriu -
Guilherme: Olha quem apareceu! To bem Dudinha e você?
Duda: Bem também - mentiu -
Guilherme: Deixa eu te apresentar meu amigo Joaquim - falou quando o garoto se aproximou deles - Ele mudou agora pra Angra, e vai ficar por um bom tempo. 
“Por mim pode ficar a vida toda” a garota pensou.
Joaquim: Oi - sorriu deixando a garota hipnotizada - Prazer.. Não vou te abraçar porque estou suado - riu sem graça - 
Duda: Nós estamos - riu também -
Joaquim: Podíamos chamar a Duda pra festa de hoje né? - olhou pra Guilherme -
Guilherme: Demorô! Topa uma festa hoje?
Duda olhou desconfiada para os garotos em sua frente. Sabia que Joaquim estava com segundas intenções. Mas como sua vida em sua opinião estava uma bosta, pior não poderia ficar. Por um momento pensou em não aceitar, mas logo mudou de idéia ao ver a cara de Guilherme e Joaquim de cachorro sem dono.
Duda: Não me olhem assim! - ergueu uma das sobrancelhas - Eu vou! To precisando sair!! 
Guilherme: Te pego as 20h então! 
Duda: Fechado! - sorriu e saiu de perto deles -

A garota encarava Lucas assustada, tentando recuperar a sanidade em ter seus corpos tão próximos.
Lucas: É..
Duda: Sai da minha frente - tentou mostrar indiferença -
Lucas: Duda.. - falou derrotado -
Duda: Não vai sair? Ótimo! - falou irônica - Uso o outro banheiro - saiu apressada em direção as escadas pro andar de baixo -
A garota chegou na cozinha com a respiração descompassada. Se sentia uma completa demente, como podia ele ter tamanho poder sobre ela? Só de sentir a pele dele na sua, já a deixara totalmente fora de si.
Karina: Ta tudo bem Duda? - entrou na cozinha com várias sacolas de compras -
Duda: É.. Ta sim tia - tentou sorrir -
Karina: Você ta branca! - deixou as sacolas em cima da mesa e se aproximou da garota -
Duda: Só foi uma tontura, to melhor já - colocou as mãos no bolso pra Karina não perceber sua tremedeira -
Na hora Lucas entrou na cozinha, ainda de toalha. Tinha ido falar com Duda, mas quando viu que sua mãe estava lá, travou na porta.
Duda sentiu seu coração acelerar novamente, e mais uma vez fugiu. Saiu apressada trombando em Lucas e foi praticamente correndo pro seu quarto, se trancando lá.
Karina ficou olhando toda a cena sem entender nada, mas também não perguntou pra Lucas.
O garoto suspirou passando a mão no rosto, e também foi pro seu quarto.
Começou andar de um lado pro outro pensando o que poderia fazer. Ele queria ter algum tipo de contato com Duda, nem que fosse amizade. Mas se praguejou mentalmente por pensar isso, o quanto ele estava sendo ridículo ao pensar que poderia ser amigo dela depois de tudo que aconteceu, e depois de tudo que ele havia feito.
O garoto só queria achar uma solução pra isso tudo, só queria ficar em paz com a garota que ele mais achava incrível!
Pegou o celular e ligou pra Willi, quem sabe ele o ajudaria em alguma solução.
Willi: Fala boneca! - atendeu o amigo empolgado -
Lucas: Boneca minha pica! - riu -
Willi: Qual é a boa de hoje?
Lucas: A boa é que eu to tentando me aproximar da Duda, mas ta foda!
Willi: Ah jura? Achou que ia ser fácil gatinho? - fez voz afeminada - Olha o tanto de merda que você fez cara. Até eu não iria querer te ver pintado de ouro!
Lucas: Isso, acaba mais com a minha moral!
Willi: Só falei a verdade!
Lucas: Me ajuda Wilibaldo!
Willi: Vei, se eu bem te conheço, a Duda realmente mexeu com você! Desde quando você corre atrás de alguém assim? Você é mais orgulhoso que o pai do orgulho! - usou um tom de zoação -
Lucas: Claro né Willi! A Duda é sei lá! Bagunçada?!! O jeito dela é único.
Willi: Xiii, já vi tudo! Ta apaixonado!
Lucas: Não! Nem viaja! Só gosto de estar com ela!
Willi: Aham..
Lucas: Vai me ajudar ou não?
Willi: Tenho que pensar com calma.. Relaxa! Eu manjo dos paranauês! - riu -
Lucas: Gay!
Willi: Mas me conta, como foi quando a você e a Duda se encontraram pós transa..?
Lucas: Ah mano, eu fiquei sem reação! Na verdade eu sabia que ia dar merda, e quando vi aquele olhar curioso dela pra mim, sem saber como agir, esperando uma ação minha, eu quase mudei de idéia.
Willi: Você é um babaca! Fim!
Lucas: Valeu amigo! Continua me ajudando muito! - ironizou - Minha mãe ta me gritando lá em baixo, mais tarde a gente se fala!
Willi: Falô!
Lucas se jogou na cama pensativo. Não sabia bem o que fazer, queria a garota, mas tinha medo do que seus pais poderiam pensar. Enfrentar eles talvez não seria a melhor opção.
O garoto se lembrou que sua mãe o havia chamado quando ouviu mas uma vez ela gritando seu nome no andar de baixo.
———————————————
Duda estava com a cabeça cheia, precisava sair de casa um pouco pra não ficar louca!
Decidiu ir malhar, já tinha uma semana que não estava indo. Previa as dores que iria sentir pós treino.
Como a garota sempre teve facilidade de fazer amizades, principalmente com homens, já conhecia geral por lá. E já tinha se acostumado a malhar sozinha. Duda nunca foi tipo mulherzinha que sempre precisou de uma amiga pra fazer algo.
Isso chamava atenção dos homens por lá, mas a garota levava tudo na amizade. Nunca tinha levado ninguém dali a sério.
Mas por coincidência ou não, ela percebeu que tinha alguém novo por lá. Novo pelo menos pra ela que nunca tinha visto ele naquele horário.
Duda sentiu suas bochechas queimarem quando viu o cara a encarando também.
No fim do treino, foi pros armários pegar sua bolsa. E Guilherme um dos seus amigos da academia estava lá.
Duda: Oi Gui! Como você ta? - sorriu -
Guilherme: Olha quem apareceu! To bem Dudinha e você?
Duda: Bem também - mentiu -
Guilherme: Deixa eu te apresentar meu amigo Joaquim - falou quando o garoto se aproximou deles - Ele mudou agora pra Angra, e vai ficar por um bom tempo.
“Por mim pode ficar a vida toda” a garota pensou.
Joaquim: Oi - sorriu deixando a garota hipnotizada - Prazer.. Não vou te abraçar porque estou suado - riu sem graça -
Duda: Nós estamos - riu também -
Joaquim: Podíamos chamar a Duda pra festa de hoje né? - olhou pra Guilherme -
Guilherme: Demorô! Topa uma festa hoje?
Duda olhou desconfiada para os garotos em sua frente. Sabia que Joaquim estava com segundas intenções. Mas como sua vida em sua opinião estava uma bosta, pior não poderia ficar. Por um momento pensou em não aceitar, mas logo mudou de idéia ao ver a cara de Guilherme e Joaquim de cachorro sem dono.
Duda: Não me olhem assim! - ergueu uma das sobrancelhas - Eu vou! To precisando sair!!
Guilherme: Te pego as 20h então!
Duda: Fechado! - sorriu e saiu de perto deles -



theme ©

next »

LINKS

InicioAskChatsFanfic