Hoje o limite é o céu ✌✌


larabulhoesss said:
Eu sou de Vitória-Es e aq já fale para todo mundo sobre sua fic.E até quem não é fã do Lucas AMA

MEU DEUS! Kkkkkkkkkkkkkk obrigada!



Jackson: Beleza pessoal, vamos repassar nosso plano..
Os garotos conseguiram recrutar quase toda turma do 3° Ano pro plano infalível no ultimo dia de aula antes das férias. 
Jackson explicou o que deveriam fazer, e dividiu em grupos todos que estavam ali. 
Babi: Não acredito que me fizeram acordar as cinco da manhã! - reclamou indo em direção aos vestiários com o restante do grupo -
Duda: Larga de reclamar, ta cedo de mais pra isso! 
Babi: To morrendo de frio sabia!? - falou mal humorada se encolhendo no enorme casaco - 
Duda rolou os olhos e continuou andando com o restante do grupo. 
Quando chegaram nos vestiários, o grupo se dividiu. As meninas entraram no feminino e os meninos no masculino. 
Duda: To adorando isso! - abriu empolgada um sacola cheia de tintas - Temos que correr galera! 
A garota distribuiu as tintas entre as garotas que estava lá, e abriram os chuveiros despejando os conteúdos.
Babi: Ainda bem que não passei por isso, se caísse um gota de tinta no meu cabelo, eu jogava uma bomba no cu de quem fez isso
Duda: Cuidado amiga, podem fazer isso com a gente - riu -
Babi: Vamos sair logo daqui! 
——————————————
Dyego: Porra Lucas segura direto essa escada! 
Lucas: To segurando cacete! 
Dyego estava colocando uma balde de água com corante em cima da porta de cada sala dos calouros. Assim que a porta fosse aberta derramaria toda a água do balde.
Jackson: Bora bora! Falta 15 minutos pro portão abrir.. Vamos voltar pra quadra coberta e encontrar o resto do pessoal
Os garotos seguiram rapidamente pra quadra.
Jackson: Galera os portões vão abrir daqui cinco minutos, vamos nos espalhar e fingir que nada ta acontecendo. E cuidado pra não caírem na própria armadilha - riu - 
Rapidamente todos se dispersaram, e Lucas com o restante do “bando” foram pro pátio como de costume. 
———————————————
Natasha: Da próxima vez que você demorar tanto, vou te deixar sem carona! - reclamou pra amiga que entrava apressada no carro - 
Melissa: Desculpa amiga, perdi o horário - cumprimentou a amiga com beijo no rosto juntando-se a ela no banco de trás -
Natasha era da família Pacher, uma das famílias mais conhecidas e poderosas de Angra dos Reis. Todos na cidade conhecia a garota, pelos seus escândalos e exageros no gasto de dinheiro. 
Natasha: Nossa Tomé, tira esse pé do freio! Quero chegar logo na escola - reclamou com o motorista - 
Assim que chegaram na escola as duas patricinhas, foram direto para o ginásio coberto. 
Natasha: Como eu quero estrangular essa franga - falou irritada ao ver Duda entrando no ginásio - 
Melissa: Relaxa amiga, ela nem se compara a você!  
Natasha: Mas ela ta com o meu Lucas!! Duvido que ela chupa ele como eu! - sorriu maliciosa - 
Melissa: Aposto que não! 
Natasha: Mas eu ainda vou dar um jeito de separar esses dois, ou não me chamo Natasha Pacher! - disse decidida - 
Melissa: Isso aí!! 
Não demorou muito a professora de educação física já chegou apitando pra colocar todos os alunos em ordem. 
Professora: Hoje a aula vai ser futebol, se separem em dois times. Primeiro as garotas, depois os garotos, bora! - falava alto pra que todos os alunos pudessem ouvir -
Duda e Babi ficaram no time adversário de Natasha. Os garotos se sentaram nas arquibancadas pra esperarem a vez. 
O jogo começou, e nos primeiros minutos tudo correu bem. Até que Natasha começou marcar pesado pra cima de Duda. Até um certo ponto Duda aturou as provocações, que eram puxões pela camisa, empurrão, risos maldosos. Mas com o passar dos minutos, tudo isso estava fazendo a garota perder a cabeça. 
Babi: Fica frau, essa oxigenada ta fazendo de propósito, e você sabe o motivo. Então relaxa! - alertou a amiga quando percebeu a intenção de Natasha - 
Duda: Eu quero estrangular essa piranha! - bufou de raiva - 
Quando já estava no final da partida, a professora saiu pra tomar água e Duda tomou a posse de bola e estava correndo, tentando chegar mais próximo possível do gol. Então Natasha colocou o pé de propósito no caminho, então Duda caiu com força no chão.
Na hora a garota sentiu as dores do impacto, mas não se importou com isso. Tudo que ela queria era acabar com Natasha. Rapidamente se levantou do chão e foi em direção a Natasha parecendo um touro com raiva.
Duda: Você ta maluca? Sua vagabunda! - berrou na cara da garota a sua frente - 
Natasha: Eu não te vi querida - falou falsamente - 
Nesse momento todos os alunos, já estavam em volta das duas garotas. Uns assustados, outros torcendo pra que elas começassem brigar pra valer, e outros rindo da cena toda.
Duda: Já te aturei de mais garota, acho que você esqueceu que já quebrei seu nariz uma vez! - falou furiosa - 
Natasha: Você acha que pode fazer qualquer coisa né? Só porque tem seus amiguinhos de merda que sempre te defendem de tudo, mas na verdade você é uma coitada sem pai e nem mãe, por isso todos ficam querendo te proteger! - falou com total desprezo - 
Duda: Vou acabar com você sua vadia!!!! - grudou no cabelo da loira, puxando sem dó - Você não tem o direito de falar dos meus pais! - jogou Natasha no chão - 
Nessa hora Lucas segurou Duda e outro garoto segurou Natasha. 
Duda: Me solta! - se debatia nos braços de Lucas - Vou quebrar a cara dessa vadia!
A professora retornou à quadra e viu toda a confusão. Entrou no meio dos garotos e apitou.
Professora: O que ta acontecendo aqui? - olhou brava pra Natasha e Duda - 
Natasha: Essa maluca começou me bater! - se fez de inocente - 
Duda: Você falou dos meus pais garota! Isso eu não aceito nunca! 
Professora: Vamos parar vocês duas se não quiserem ir pra diretoria! Todas pro vestiário, já! 
Todas as garotas seguiram pro vestiário, então quem participou do trote se lembrou que alguns chuveiros estavam sabotados.
Duda então ficou esperando Natasha entrar no chuveiro e ver o escândalo que ela iria fazer quando estivesse coberta de tinta.
Duda: A vingança é um prato que se come frio - sussurrou pra Babi assim que viu a loira entrando no chuveiro - 
E não demorou nem um minuto pra ouvir o grito no vestiário, não só de Natasha mas de outras garotas. 
Natasha: Não acredito! - gritou mais uma vez - Quem fez isso? - saiu enrolada na toalha completamente vermelha por causa da tinta - Meu cabelo - choramingou -
Duda: Até que você fica bem de cabelo vermelho querida - debochou fazendo com que a loira ficasse com mais raiva - 
Natasha saiu bufando e foi pra outro chuveiro, e Duda pegou suas coisas e chamou Babi pra sair de lá.
Enquanto as amigas estavam andando pelos corredores da escola, ouviu a chamada do diretor pra todos os alunos se reunirem no auditório principal.
Quando chegaram lá, se juntaram aos garotos. 
Diretor: Pedi pra que todos viessem aqui, porque hoje alguém resolveu fazer brincadeiras de mal gosto pela escola - nesse momento todos os alunos se calaram - Torçam pra que eu não descubra quem são os autores, vocês estão entrando de férias agora, mas podemos resolver isso no retorno das aulas.
O auditório continuou em silêncio, os alunos apenas se olhavam em sinal de cumplicidade.
Diretor: Alguém tem alguma idéia de quem possa ter feito isso? - os alunos permaneceram em silêncio - Ótimo! Terei que descobrir por conta própria, estão dispensados..
Rapidamente o auditório se esvaziou, e os alunos se aglomeraram no corredor.
Willi: Reunião lá em casa hoje? - falou pros amigos - 
Leandro: Por mim de boa! - sorriu maroto - 
Lucas: Precisamos decidir nossa férias 
Babi: Eu voto por praia, sol, calor, gatinhos - olhou inocente pra Leandro provocando - 
Leandro: Como é dona Bárbara? - olhou bravo pra garota - 
Babi: Brincadeira amor - deu um selinho no garoto -
Willi: Hoje decidimos galera! Vou voltar pra sala!
Jackson: Falou aí! 
Lucas: Você vem comigo! - sorriu malicioso pra Duda a puxando pelos corredores - 
Duda: Ta maluco Lucas? - falou assim que entraram em uma sala vazia totalmente escura - 
Lucas: Só por você! - começou beijar a garota - 
Os garotos ficaram nos beijos e amados por alguns minutos. Não tinha nada de segundas intenções, apenas estavam aproveitando o momento, matando a saudade restante do tempo que ficaram separados. 
Lucas: Porque não ficamos antes? - falou arrependido colocando sua testa na testa da garota -
Duda: Não sei - suspirou - Talvez se tivéssemos ficado antes, não seria tão perfeito como é agora - sorriu -
Lucas: Você me deixa maluco sabia? - apertou mais a garota em seus braços -
Duda ficou com vergonha, e abaixou a cabeça rindo sem graça. O garoto ergueu o rosto da garota delicadamente pelo queixo e sorriu.
Lucas: Você fica ainda mais linda com vergonha - deu outro beijo na garota -
Duda: Vamos voltar pra aula.. - falou entre selinhos - 
Lucas: Não - resmungou - 
Duda: Simmmm ! - sorriu - Só mais hoje, nas férias vou ser todinha sua..
Lucas: To começando gostar - sorriu malicioso apertando a bunda da garota - 
Duda: Bobo! - deu outro selinho nele - Vamos! - abriu a porta -

Jackson: Beleza pessoal, vamos repassar nosso plano..
Os garotos conseguiram recrutar quase toda turma do 3° Ano pro plano infalível no ultimo dia de aula antes das férias.
Jackson explicou o que deveriam fazer, e dividiu em grupos todos que estavam ali.
Babi: Não acredito que me fizeram acordar as cinco da manhã! - reclamou indo em direção aos vestiários com o restante do grupo -
Duda: Larga de reclamar, ta cedo de mais pra isso!
Babi: To morrendo de frio sabia!? - falou mal humorada se encolhendo no enorme casaco -
Duda rolou os olhos e continuou andando com o restante do grupo.
Quando chegaram nos vestiários, o grupo se dividiu. As meninas entraram no feminino e os meninos no masculino.
Duda: To adorando isso! - abriu empolgada um sacola cheia de tintas - Temos que correr galera!
A garota distribuiu as tintas entre as garotas que estava lá, e abriram os chuveiros despejando os conteúdos.
Babi: Ainda bem que não passei por isso, se caísse um gota de tinta no meu cabelo, eu jogava uma bomba no cu de quem fez isso
Duda: Cuidado amiga, podem fazer isso com a gente - riu -
Babi: Vamos sair logo daqui!
——————————————
Dyego: Porra Lucas segura direto essa escada!
Lucas: To segurando cacete!
Dyego estava colocando uma balde de água com corante em cima da porta de cada sala dos calouros. Assim que a porta fosse aberta derramaria toda a água do balde.
Jackson: Bora bora! Falta 15 minutos pro portão abrir.. Vamos voltar pra quadra coberta e encontrar o resto do pessoal
Os garotos seguiram rapidamente pra quadra.
Jackson: Galera os portões vão abrir daqui cinco minutos, vamos nos espalhar e fingir que nada ta acontecendo. E cuidado pra não caírem na própria armadilha - riu -
Rapidamente todos se dispersaram, e Lucas com o restante do “bando” foram pro pátio como de costume.
———————————————
Natasha: Da próxima vez que você demorar tanto, vou te deixar sem carona! - reclamou pra amiga que entrava apressada no carro -
Melissa: Desculpa amiga, perdi o horário - cumprimentou a amiga com beijo no rosto juntando-se a ela no banco de trás -
Natasha era da família Pacher, uma das famílias mais conhecidas e poderosas de Angra dos Reis. Todos na cidade conhecia a garota, pelos seus escândalos e exageros no gasto de dinheiro.
Natasha: Nossa Tomé, tira esse pé do freio! Quero chegar logo na escola - reclamou com o motorista -
Assim que chegaram na escola as duas patricinhas, foram direto para o ginásio coberto.
Natasha: Como eu quero estrangular essa franga - falou irritada ao ver Duda entrando no ginásio -
Melissa: Relaxa amiga, ela nem se compara a você!
Natasha: Mas ela ta com o meu Lucas!! Duvido que ela chupa ele como eu! - sorriu maliciosa -
Melissa: Aposto que não!
Natasha: Mas eu ainda vou dar um jeito de separar esses dois, ou não me chamo Natasha Pacher! - disse decidida -
Melissa: Isso aí!!
Não demorou muito a professora de educação física já chegou apitando pra colocar todos os alunos em ordem.
Professora: Hoje a aula vai ser futebol, se separem em dois times. Primeiro as garotas, depois os garotos, bora! - falava alto pra que todos os alunos pudessem ouvir -
Duda e Babi ficaram no time adversário de Natasha. Os garotos se sentaram nas arquibancadas pra esperarem a vez.
O jogo começou, e nos primeiros minutos tudo correu bem. Até que Natasha começou marcar pesado pra cima de Duda. Até um certo ponto Duda aturou as provocações, que eram puxões pela camisa, empurrão, risos maldosos. Mas com o passar dos minutos, tudo isso estava fazendo a garota perder a cabeça.
Babi: Fica frau, essa oxigenada ta fazendo de propósito, e você sabe o motivo. Então relaxa! - alertou a amiga quando percebeu a intenção de Natasha -
Duda: Eu quero estrangular essa piranha! - bufou de raiva -
Quando já estava no final da partida, a professora saiu pra tomar água e Duda tomou a posse de bola e estava correndo, tentando chegar mais próximo possível do gol. Então Natasha colocou o pé de propósito no caminho, então Duda caiu com força no chão.
Na hora a garota sentiu as dores do impacto, mas não se importou com isso. Tudo que ela queria era acabar com Natasha. Rapidamente se levantou do chão e foi em direção a Natasha parecendo um touro com raiva.
Duda: Você ta maluca? Sua vagabunda! - berrou na cara da garota a sua frente -
Natasha: Eu não te vi querida - falou falsamente -
Nesse momento todos os alunos, já estavam em volta das duas garotas. Uns assustados, outros torcendo pra que elas começassem brigar pra valer, e outros rindo da cena toda.
Duda: Já te aturei de mais garota, acho que você esqueceu que já quebrei seu nariz uma vez! - falou furiosa -
Natasha: Você acha que pode fazer qualquer coisa né? Só porque tem seus amiguinhos de merda que sempre te defendem de tudo, mas na verdade você é uma coitada sem pai e nem mãe, por isso todos ficam querendo te proteger! - falou com total desprezo -
Duda: Vou acabar com você sua vadia!!!! - grudou no cabelo da loira, puxando sem dó - Você não tem o direito de falar dos meus pais! - jogou Natasha no chão -
Nessa hora Lucas segurou Duda e outro garoto segurou Natasha.
Duda: Me solta! - se debatia nos braços de Lucas - Vou quebrar a cara dessa vadia!
A professora retornou à quadra e viu toda a confusão. Entrou no meio dos garotos e apitou.
Professora: O que ta acontecendo aqui? - olhou brava pra Natasha e Duda -
Natasha: Essa maluca começou me bater! - se fez de inocente -
Duda: Você falou dos meus pais garota! Isso eu não aceito nunca!
Professora: Vamos parar vocês duas se não quiserem ir pra diretoria! Todas pro vestiário, já!
Todas as garotas seguiram pro vestiário, então quem participou do trote se lembrou que alguns chuveiros estavam sabotados.
Duda então ficou esperando Natasha entrar no chuveiro e ver o escândalo que ela iria fazer quando estivesse coberta de tinta.
Duda: A vingança é um prato que se come frio - sussurrou pra Babi assim que viu a loira entrando no chuveiro -
E não demorou nem um minuto pra ouvir o grito no vestiário, não só de Natasha mas de outras garotas.
Natasha: Não acredito! - gritou mais uma vez - Quem fez isso? - saiu enrolada na toalha completamente vermelha por causa da tinta - Meu cabelo - choramingou -
Duda: Até que você fica bem de cabelo vermelho querida - debochou fazendo com que a loira ficasse com mais raiva -
Natasha saiu bufando e foi pra outro chuveiro, e Duda pegou suas coisas e chamou Babi pra sair de lá.
Enquanto as amigas estavam andando pelos corredores da escola, ouviu a chamada do diretor pra todos os alunos se reunirem no auditório principal.
Quando chegaram lá, se juntaram aos garotos.
Diretor: Pedi pra que todos viessem aqui, porque hoje alguém resolveu fazer brincadeiras de mal gosto pela escola - nesse momento todos os alunos se calaram - Torçam pra que eu não descubra quem são os autores, vocês estão entrando de férias agora, mas podemos resolver isso no retorno das aulas.
O auditório continuou em silêncio, os alunos apenas se olhavam em sinal de cumplicidade.
Diretor: Alguém tem alguma idéia de quem possa ter feito isso? - os alunos permaneceram em silêncio - Ótimo! Terei que descobrir por conta própria, estão dispensados..
Rapidamente o auditório se esvaziou, e os alunos se aglomeraram no corredor.
Willi: Reunião lá em casa hoje? - falou pros amigos -
Leandro: Por mim de boa! - sorriu maroto -
Lucas: Precisamos decidir nossa férias
Babi: Eu voto por praia, sol, calor, gatinhos - olhou inocente pra Leandro provocando -
Leandro: Como é dona Bárbara? - olhou bravo pra garota -
Babi: Brincadeira amor - deu um selinho no garoto -
Willi: Hoje decidimos galera! Vou voltar pra sala!
Jackson: Falou aí!
Lucas: Você vem comigo! - sorriu malicioso pra Duda a puxando pelos corredores -
Duda: Ta maluco Lucas? - falou assim que entraram em uma sala vazia totalmente escura -
Lucas: Só por você! - começou beijar a garota -
Os garotos ficaram nos beijos e amados por alguns minutos. Não tinha nada de segundas intenções, apenas estavam aproveitando o momento, matando a saudade restante do tempo que ficaram separados.
Lucas: Porque não ficamos antes? - falou arrependido colocando sua testa na testa da garota -
Duda: Não sei - suspirou - Talvez se tivéssemos ficado antes, não seria tão perfeito como é agora - sorriu -
Lucas: Você me deixa maluco sabia? - apertou mais a garota em seus braços -
Duda ficou com vergonha, e abaixou a cabeça rindo sem graça. O garoto ergueu o rosto da garota delicadamente pelo queixo e sorriu.
Lucas: Você fica ainda mais linda com vergonha - deu outro beijo na garota -
Duda: Vamos voltar pra aula.. - falou entre selinhos -
Lucas: Não - resmungou -
Duda: Simmmm ! - sorriu - Só mais hoje, nas férias vou ser todinha sua..
Lucas: To começando gostar - sorriu malicioso apertando a bunda da garota -
Duda: Bobo! - deu outro selinho nele - Vamos! - abriu a porta -



theme ©

next »

LINKS

InicioAskChatsFanfic